CPJ faz balanço da atuação em 2020

CPJ faz balanço da atuação em 2020

Seleção para o primeiro livro da AMB, Sistema Penal Contemporâneo, é destaque

Olhar o presente para pensar o futuro. Essa foi a ideia da reunião do Centro de Pesquisas Judiciais da Associação dos Magistrados Brasileiros (CPJ/AMB), realizada nesta sexta-feira (11). O grupo discutiu as ações desempenhadas neste ano para planejar as atividades de 2021.

O destaque foi a seleção para o livro Sistema Penal Contemporâneo, o primeiro a ser publicado pela AMB. O autor selecionado para o 1º lugar receberá o prêmio no Congresso Brasileiro de Magistrados, previsto para novembro de 2021.

Mestres, doutores, pós-doutores também participaram da seleção. “Temos 18 artigos de convidados, inclusive autores internacionais da América do Sul e da Europa, sobre temas variados da área penal”, afirmou a integrante do CPJ, Patrícia Cerqueira.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e diretor do CPJ, Luís Felipe Salomão, avaliou positivamente as atividades do grupo, que passou a ser um órgão da AMB com a aprovação da reforma do estatuto da entidade.

O centro também aprovou um regimento interno e concluiu todos os projetos iniciados em reuniões presenciais, antes da pandemia da covid-19.

“A gente tem que botar a cabeça para pensar temas para próximos encontros e para planejar o ano que vem”, declarou o magistrado. Entre os planos, está uma reunião de planejamento em janeiro ou fevereiro para planejar atividades. O CPJ também pretende ter espaço físico e criar espaço virtual no site da AMB.

Também participaram da reunião o diretor-adjunto do CPJ, Marcelo Piragibe, e o juiz auxiliar do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Carlos Augusto Direito.

 

Melissa Duarte

Assessoria de Comunicação da AMB